Asa Sul - (61) 3047-8100 / Taguatinga (61) 3247-8100

Enfrentando o Novo Coronavírus

Enfrentando o Novo Coronavírus

17 de março de 2020

O ICB está preparado para atender a quem precisa e busca por sua saúde ocular. INFORMAÇÕES IMPORTANTES SOBRE O CORONAVÍRUS.

 

 

 

 

 

 

 

ICB preparado para você

 

Coronavírus nos exige um comportamento específico e obediências às medidas restritivas governamentais. Dentro desse contexto, o ICB está preparado para continuar atendendo àqueles que precisam e buscam por sua saúde ocular. Ambiente limpo e arejado por todo o tempo, proporcionamos segurança e atenção aos cuidados preventivos. LEIA INFORMAÇÕES IMPORTANTES SOBRE O CORONAVÍRUS.

 

O Distrito Federal tem, até essa terça feira, 17, 22 casos confirmados de Coronavírus, todos de pessoas que chegaram de viagem ao exterior ou tiveram algum contato com alguém que veio do exterior. As informações são da Secretaria de Saúde do DF

 

Por que o medo do Coronavírus?

Circulam pelo mundo 7 tipos de coronavírus, sempre surgindo nos países asiáticos, à exceção de um, que apareceu no Mediterrâneo. Em 2019 surgiram muitos casos de pneumonia na China (Wuhan), fato que causou alerta à OMS. Nesse momento, isolou-se o coronavírus. Quando isolado, pensou-se na força de dois coronavírus anteriores: MERS-CoV (causador da Síndrome Respiratória do Oriente Médio ou MERS) e SARS-CoV (causador da Síndrome Respiratória Aguda Grave ou SARS);

Esse  novo coronavírus causava pneumonia viral, resultado em alta mortalidade. Profissionais da saúde assustaram-se, supondo que esse novo vírus tivesse a mesma letalidade do coronavírus. E não tem.

Por que o medo, então?

Apesar de estar claro que esse vírus tem menor letalidade, ele tem maior infectividade. Ou seja, é transmissível muito facilmente. O número de pessoas com o vírus será muito grande.

Como o vírus é transmitido?

  1. Contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos;
  2. Através de toque pessoal, ou aperto de mão;
  3. Tosse (gotículas);
  4. Espirro (gotículas);
  5. Contato com secreções respiratórias.

Quais os sintomas?

  • Febre;
  • Dor de garganta ou garganta seca;
  • Tosse;
  • Coriza;
  • Falta de ar

Quem tem mais risco de uma gravidade maior ou mesmo a morte?

A maioria dos pacientes terão sintomas leves – ou nenhum-, mas outros terão a forma grave da doença, que é pneumonia viral, que pode provocar insuficiência respiratória.

Pacientes idosos com comorbidades do tipo hipertensão, diabetes, doenças pulmonares crônicas têm mais chances de gravidade.

Prevenção

5 atitudes que podem prevenir

Lave as mãos e use álcool em gel;

Use máscaras de proteção, se necessário;

Fique atento à sua temperatura;

Evite multidões;

Sem higienizar as mãos, não as leve ao rosto;

 

Siga à risca as orientações das autoridades de saúde e obedeça as medidas restritivas governamentais. Elas existem para vencermos essa guerra.

Dr Paulo Feitosa

(Entrevista exclusiva feita com o médico pneumologista Dr Paulo Feitosa (CRM DF 8388), Chefe da Unidade de Pneumologia do HRAN, referência no DF)